Domingo, 21 de Janeiro de 2007

VIVER

Não custa nada. É só viver. Sem as complicações do SER.

Quando se vive inteiro é que a coisa começa a ficar descontrolada. Tudo deve ser certinho, igual milímetro a milímetro.

Não há lugar para fantasias. Pobre Florbela Espanca, pobre Virginia Wolf... A primeira com toda a força da sua poesia incestuosa a segunda lésbica não assumida.. e no entanto mulheres que conseguiram viver para além da normalidade. Que tomaram o compromisso de ser para além de si mesmas.

Tão belo o que todos os dias recordo -

Enquanto mulher não tenho País,

Enquanto mulher não quero um País,

Enquanto mulher o meu País é o MUNDO

Hoje não estou no meu melhor. Por hábito sou muito mais optimista e não teria escolhido duas suicidas. Mas a vida é feita de VIDA e de MORTE

Mas mais do que isso é o viver todos os dias que nos desafia constantemente.

publicado por empatia às 17:20
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De preconceitos a 23 de Janeiro de 2007 às 21:21
Finalmente apareceu à tona.
Continue a nadar e escreva mais...

Desafio ou batalha ?
De empatia a 26 de Janeiro de 2007 às 02:15
Sempre batalha embora seja mulher de PAZ.

Mas sei que a PAZ exige pequenas batalhas no nosso real quotidiano.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CHINELOS

. ESCURIDÃO

. QUARESMA

. SEGREDO DE TI

. ORAÇÃO DE UMA INFIEL

. VIVER

. GATOS

.arquivos

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds